Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

COMO SURGIRAM OS MESES DO ANO???

Imagem
Nosso calendário é regido por deuses, imperadores e números romanos.

Com a ajuda de matemáticos do Egito emprestados por Cleópatra, Júlio César acabou com a bagunça ao estabelecer o seguinte calendário solar: Januarius, Februarius, Martius, Aprilis, Maius, Junius, Quinctilis, Sextia estrutura. De acordo com alguns pensadores, como Plutarco (45-125), no princípio dessa civilização o ano tinha dez meses e começava por Martius (atual março). Os outros dois teriam sido acrescentados por Numa Pompílio, o segundo rei de Roma, que governou por volta de 700 a.C.


Os romanos não davam nome apenas para os meses, mas também para alguns dias especiais. O primeiro de cada mês se chamava Calendae e significava "dia de pagar as contas" - daí a origem da palavra calendário, "livro de contas". Idus marcava o meio do mês, e Nonae correspondia ao nono dia antes de Idus. E essa era apenas uma das diversas confusões da folhinha romana.

Até Júlio César (100 a.C.-46 a.C.) reformar o calendár…

OUTROS 12 DE SETEMBRO

Imagem

OUTROS 11 DE SETEMBRO...

Imagem
No ano de 1973, o general Augusto Pinochet liderava o golpe militar que depunha Salvador Allende, dando início a uma sangrenta ditadura que duraria 17 anos.


Allende fora o primeiro candidato de orientação marxista a ser eleito no Chile, mas a via chilena para o socialismo não logrou êxito devido à ordem geopolítica mundial.
Assim como fazemos ao estudar os governos do interregno democrático, devemos analisar o período do seu governo ao contexto de Guerra Fria. Bem como muitos presidentes brasileiros estudados,   suas propostas desagradavam internamente à elite nacional (oligarquias rurais) e externamente batiam de frente com as dos Estados Unidos (processo de estatizações, por exemplo). A insatisfação dos setores conservadores com o governo de Allende levou à mobilização em agosto e à execução no mês seguinte de um golpe de Estado.


Os EUA, sob a patente de porta-voz do desenvolvimento americano e exercendo seu imperialismo dito natural , tinham um projeto secreto que visava a impedir que…

O MUNDO PRÉ-COLOMBO

Imagem

O ZOROASTRISMO

Imagem
O Zoroastrismo ou Masdeísmo é um religião dualista da Antiguidade tardia cujo profeta é Zoroastro ou Zaratustra, nascido na Pérsia, e cujo livro sagrado é o Avesta.
A dualidade dessa religião se expressa por meio de dois deuses: Mazda e Arimã. Para Zaratustra, antes de o mundo existir, havia dois espíritos que estavam em constante luta: Mazda simbolizaria o Bem; e Arimã, o Mal.
Os conceitos de bem e de mal estão além de questões morais. É claro que, como toda religião, seus preceitos visavam a guiar a ação humana, porém bem e mal constituem um princípio cósmico que vive em eterna discórdia. A vitória de Mazda sobre Arimã só seria possível quando Zaratustra reunisse em torno de si uma grande quantidade de fiéis.
Levado para Roma pelo filósofo Mani ou Maniqueu, o Zoroastrismo foi reinterpretado sob a forma do maniqueísmo, filosofia gnóstica que julga a matéria como o Mal e o espírito como o Bem. Popularmente, o maniqueísmo é utilizado para designar uma visão muito polarizada acerca de qual…
Imagem

ENTREVISTA COM CIRO FLAMARION CARDOSO

Imagem
Ele nunca foge de polêmicas. Prestes a se aposentar do serviço público, recebendo homenagens de colegas e ex-alunos, o professor Ciro Flamarion Cardoso plantou ventos na historiografia durante décadas. De início, recusou-se a acreditar em teorias fatalistas sobre o passado brasileiro. Ao contrário do pensamento dominante nas décadas de 1960 e 1970, defendia que as sociedades americanas do período colonial não eram apenas uma extensão do sistema europeu, mas tinham lógicas próprias. Nos anos seguintes, viu a confirmação das suas suspeitas. Quando ninguém esperava, mudou de rumo: decidiu seguir uma antiga paixão e virar egiptólogo. Ele pesquisa, escreve, orienta teses e ensina na área há mais de 30 anos. Mas não abandonou os outros interesses: ao lado destes temas, a crítica ao marxismo – corrente à qual ele próprio é filiado. Remando contra a maré, combateu uma visão linear da História, pregada por partidos políticos e estudiosos de esquerda. Mas ainda não acabou: hoje vira suas bateria…

OS PERSAS

Imagem
A Pérsia localizava-se no atual Irã, numa região montanhosa e cercada por desertos e poucas planícies, onde viviam diversos povos, como os medos e os persas. 

Durante muito tempo, os medos dominaram os persas, mas a partir de 550 a. C., o príncipe persa Ciro liderou uma rebelião que derrotou os medos, tornando-se imperador de toda a região.
Como sempre ressaltamos em sala de aula, o objetivo de todo império é expandir suas fronteiras, e o caso do Império Persa não foi diferente. O imperador Ciro e seus sucessores Cambises e Dario I comandaram diversas batalhas durante cerca de 60 anos, e o Império Persa passou a abranger uma área gigantesca que ia do vale do rio Nilo até o vale do rio Indo.
Para melhor controlar esse extenso território composto por diversos povos diferentes, o Império Persa foi dividido em vinte províncias, chamadas satrápias, que eram administradas pelos sátrapas

Estes, por sua vez, eram vigiados por inspetores considerados “os olhos e os ouvidos do rei”. Os persas per…

OUTROS 5 DE SETEMBRO

Imagem
Nesta quarta comemora-se o Dia Internacional da Mulher Indígena


No dia 5 de setembro celebra-se o Dia Internacional da Mulher Indígena, instituído em 1983 durante o II Encontro de Organizações e Movimentos da América, em Tihuanacu (Bolívia). A data foi escolhida porque em um dia 5 de setembro morreu Bartolina Sisa, uma valente mulher quéchua, esquartejada pelas forças realistas durante a rebelião anticolonial de Túpaj Katari, no Alto Peru. 

O fato ocorreu durante uma grande rebelião protagonizada por Túpac Amaru e sua valiosa companheira Micaela Bastidas, em todo o sul andino (1780-82).

A mulher indígena é portadora vital da herança cultural, a que ensina a língua ancestral às filhas e filhos; a que dá continuidade às tradições; a que resiste às diferentes formas de violência estrutural precisamente por sua tríplice condição de excluída: ser indígena, ser pobre, ser mulher.

A sobrevivência de nossos povos deve-se em grande medida à luta anônima e tenaz das mulheres indígenas. No campo ou…

ESPORRO DA DILMA #14: CHUPA, FHC!!!

Imagem
Dilma responde a artigo de FHC: Citada de modo incorreto pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em artigo publicado neste domingo, nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, creio ser necessário recolocar os fatos em seus devidos lugares.

Recebi do ex-presidente Lula uma herança bendita. Não recebi um país sob intervenção do FMI ou sob a ameaça de apagão.

Recebi uma economia sólida, com crescimento robusto, inflação sob controle, investimentos consistentes em infraestrutura e reservas cambiais recordes. Recebi um país mais justo e menos desigual, com 40 milhões de pessoas ascendendo à classe média, pleno emprego e oportunidade de acesso à universidade a centenas de milhares de estudantes.

Recebi um Brasil mais respeitado lá fora graças às posições firmes do ex-presidente Lula no cenário internacional. Um democrata que não caiu na tentação de uma mudança constitucional que o beneficiasse. O ex-presidente Lula é um exemplo de estadista.

Não reconhecer os avanços que o país obteve nos …

A CIVILIZAÇÃO FENÍCIA

Imagem
O nome “fenício” deriva do grego e quer dizer púrpura ou vermelho-escuro, já que esse povo costumava tingir seus tecidos nessa cor, e esse produto tinha muita aceitação comercial no mundo antigo. Esses povos foram reconhecidos pela criação de um alfabeto e por serem grandes comerciantes.

Os fenícios habitavam o território montanhoso equivalente ao atual Líbano. Se as montanhas dificultavam sua expansão ao centro do continente, seu litoral favoreceu sua expansão pelo mar, por isso eles se dedicaram à navegação e ao comércio marítimo com outros povos. 

Por volta de 1400 a. C., eles já controlavam boa parte do comércio pelo mar Mediterrâneo. Além disso, os fenícios formaram colônias no Norte da África e no Sul da Europa com quem praticavam intenso comércio.


Uma das maiores realizações desse povo foi a invenção de um alfabeto, sistema de escrita em que cada símbolo corresponde a um som, e não a uma idéia ou a uma palavra. 
Ele possuía 22 letras e era bem mais simples do que o alfabeto egípcio…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...